quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Infância

"Na infância, o aparelho sexual ainda está inativo, enquanto o cérebro já funciona plenamente; por isso, essa é a época da inocência e da felicidade, o paraíso perdido do qual sentimos falta pelo resto da vida."

Arthur Schopenhauer

Os mais velhos dirão que estou na flor da idade, ok, eu não discordo disso, mas mesmo assim sinto saudade da minha infância. Não por ser tudo mais simples mas por eu achar que era tudo simples, a vida seguia o seu curso natural e eu ia de acordo com as coordenadas, não tinha que pensar muito no que fazer hoje, o que decidir, era fácil, minha maior preocupação era escolher o que ganhar de aniversário ou Natal, não deixar os meus pais descobrirem o que eu fiz de errado e não ser aquela criança azucrinada na escolha, o que aconteceu por eu ser muito tímida.
Não vou me alongar muito no assunto, pois a maioria dos adultos sabem o que é sentir isso, pelo menos a maioria que teve uma infância no mínimo razoável.

Para finalizar, mais uma frase de um gênio:

"A sólida base de nossa visão do mundo e também o grau de  sua profundidade são formados na infância. Essa visão é depois elaborada e aperfeiçoada, mas, na essência, não se altera."

Arthur Schopenhauer

2 comentários:

Meninas de Família disse...

Quando eu era criança eu não achava tudo mais simples. Tinha medo de dormir sozinha no escuro, me apavorava com reportagens de TV sobre poluição ou desmatamento (achava que o mundo poderia acabar a qualquer momento, tinha medo que de repente a terra se abrisse debaixo dos meus pés, dentre outros temores neuróticos. Minha infância foi boa, mas minha cabecinha já era fértil demais e talvez ingênua demais até para uma criança. Não sinto falta daquele tempo. Hoje até fico perturbada, mas ao menos entendo melhor minhas perturbações.

Mari disse...

Por isso a maioria dos adultos.

Eu achava mais simples principalmente porque não tinha que tomar decisões, essas eram tomadas pelos pais. Agora eu dirijo a minha vida como eu quero.