domingo, 16 de novembro de 2008

Serial Killer

"Nós Serial Killers,somos seus filhos, nós somos seus maridos,nós estamos em toda parte. E haverá mais de suas crianças mortas no dia de amanhã. Você sentirá o último suspiro deixando seus corpos.Você estará olhando dentro de seus olhos." 
Ted Bundy.

Esse é um assunto que me interessa, não pensem que eu sou sádica ou gosto de matar, mas é que a mente deles é algo completamente fora do normal, a falta de empatia, de sentimentos, a sua história de vida. São indivíduos normais que por algum trauma ou abuso tornaram-se assassinos cruéis ou eles nasceram com essa predisposição? 
Não é necessário ser um psicólogo ou psiquiatra para ver que muitas pessoas estão com problemas ditos "da alma", mas é preciso estudar mais para conseguir identificar um psicopata. É melhor dizer que nem todo psicopada é assassino em série, eles podem viver a vida inteira sem praticar um ato de maldade, eles podem ser manipuladores por exemplo, porque apesar de não sentirem empatia, de não se comoverem com a dor alheia eles têm a noção desses sentimentos e conseguem usá-los para fazer você sentir o que eles querem e obterem o que desejam. Mas todo assassino em série é um psicopata? 
Temos muitos casos de homens como serial killer mas pelo que se tem registrado, a maior de todos foi uma mulher que viveu no século XVI, a condessa húngara Elizabeth Bàthory, estima-se que ela pode ter matado até 600 mulheres e tomava banhos de sangue como tratamento de beleza. Um que me me deixou impressionada, é o Ed Gein, ele matou duas mulheres, pouco para os padrôes de um assassino em série mas ele era extremamente sádico, ele saqueava cemitérios e levava para casa corpos mortos, com a pele fazia uma roupa de mulher, estofava assentos, abajur e meias, tomava sopa em um crânio entre outras coisas bizarras. E não tem como esquecer de Ted Bundy, um dos mais famosos, que estuprava e matava as suas vítimas, todas mulheres.
Com certeza ainda existe assassinos em série que não foram descobertos ou alguns que são descobertos bem cedo como o último caso do adolescente de Campo Grande - MS, o chamado Maníaco da Cruz, ele disse que matava as pessoas porque elas estavam perdidas e porque ele pegou o gosto em matar, afirmou que não se arrepende e que mataria novamente. Ele é o que é e não irá mudar. 
A frase que iniciou o post é uma verdade, serial killer pode ser qualquer um e na maioria das vezes ninguém nem desconfia.

2 comentários:

Ana Gabi disse...

Vixi...
acho que vc tem mesmo que mudar de curso...

não é psicologia que vc quer fazer?

Mari disse...

É sim, semestre que vem inicio o meu novo curso e não poderia estar mais animada.